Isabel

ANCESTRALIDADE…

Há uns bons anos atrás (muitos 😊), “ancestralidade”, como palavra, surgiu na minha vida… “casualmente” … na altura, em mim, aconteceu algo a que chamei de “estranho” … senti um incómodo e, desde então, em pesquisas pessoais, comecei a querer saber mais de mim e desta ancestralidade geracional…

A parte prática “da coisa” foi de fácil acesso, o “mais”, o que queria e procurava, aquela vontade de, aos 30 anos, ir mais fundo, estava a ser o desafio… o que “encontrava”, levava-me a questionar qual o “peso” desta dita palavra que, tantas vezes era evocada em mim…

Na minha “insatisfação” natural e “rebeldia” predileta, a pergunta era constante:

» “Que obrigatoriedade existia no hoje, ter de mostrar o que outrora, algures no tempo e espaço, alguém que, supostamente, da nossa linha familiar/ancestral, fez por quem somos atualmente.?”

Foi quando, em 2004, num dos muitos momentos limites do meu percurso de vida (bem-haja todas as aprendizagens!), Entendi, SENTI, a importância, a URGÊNCIA de Saber em mim, exercer, na minha Vida, essa ANCESTRALIDADE!

Compreendi que, ao invés de um “peso”, era, sem qualquer margem de dúvida, um “transporte de luxo” e muito mais do que uma “obrigatoriedade”, era, é uma honra a sua existência nos dias atuais… em mim… em cada um que se permita Viver a Vida que merece!

ANCESTRALIDADE, que reúne todo um passado em idade de gerações, lembra, quão importantes foram, cada pessoa que, muito antes de mim, muito antes de ti, fez acontecer as possibilidades infinitas nas probabilidades possíveis de hoje, tu, eu, estarmos aqui, agora, a Viver a Vida que nos propusemos a experienciar.

O luxo de transportar história, faz com que aconteça a responsabilidade de Honra na Vida que se vive, num sentido de Ser Quem Somos e merecer viver esta vida, a Nossa Vida, no nosso melhor estado, no nosso maior sentir, no nosso sempre e enorme potencial, em Seres Quem Somos!

E este luxo de nos sabermos condutores da ANCESTRALIDADE que nos pertence, está ausente de comparação ao outro… o “outro” terá, com toda a certeza, o seu caminho, o seu propósito, a sua missão… se cada um de nós olhasse dentro, e dentro, se olhasse da melhor forma de evoluir e fazer acontecer o seu caminho, tenho em mim, um Sentir quase certo, que teríamos um mundo melhor todos os dias, com pessoas lindas e maravilhosas em interajuda e cooperação ao invés de desajustes e competição!

Mas sabes uma coisa?

Está tudo bem… tudo está certo… pois sim, todos sem exceção, estamos cá, com um único sentido: Viver a Vida a que nos propusemos!

A Ancestralidade?

Um bónus para um caminho mais claro, assertivo, focado e merecedor de alcançar a felicidade pessoal para um bem comum maior, assim cada um se disponibilize e se permita!

Façam acontecer a Vida em cada um de vós!

Amo-vos sempre, Até já!

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *